Cerro Largo, 01 de julho de 2022. Boa Madrugada!
[email protected] (55) 9.9982.2424
Logomarca LH Franqui
Publicado em 27/02/2020 16:02:34 • Cerro Largo 65 Anos

A batalha pela emancipação política

Instalação do Município de Cerro Largo ocorreu em 28 de fevereiro de 1955
Laureano Schoffen, Eugênio Frantz, Jacob Reinaldo Haupenthal e Artur Berwanger (Foto: Arquivo)

Cerro Largo nasceu como colônia alemã em 1902 com o nome Serro Azul e seu rápido desenvolvimento tornou-a distrito de São Luiz Gonzaga, já a partir de 1915.

Apesar da diversificada indústria e de uma agricultura forte, Serro Azul demoraria a conquistar a independência política. A luta pela emancipação iniciou de fato apenas na década de 40. Foi quando formou-se a primeira das três comissões que seriam necessárias para tornar Serro Azul um Município.

O grande articulador da emancipação foi Jacob Reinaldo Haupenthal, que liderou os movimentos separatistas. Enquanto organizava-se politicamente, o Distrito soube que mudaria de nome. Passaria a chamar-se Cerro Largo. A notícia chegou em 1942, um ano antes da formação da primeira comissão emancipatória. A troca de nome foi exigência do IBGE, que alegava já existir outro município com a mesma denominação no estado do Paraná. Era um sinal claro de que Serro Azul estava pronto para a autonomia administrativa.

Em 1943, um relatório da comissão expondo a situação do distrito chegou ao Governo do Estado. O município de São Luiz Gonzaga protestou com veemência, pois precisaria abrir mão de uma parte significativa de seu território. O Estado resolveu então não atender o pedido.

Uma nova tentativa foi feita em 1949. Dessa vez o pedido foi encaminhado à Assembleia Legislativa. Novamente o movimento encontrou resistências legais. A reivindicação foi negada porque uma lei editada naquele ano impedia desmembramentos de áreas comprometidas com os índices econômicos e populacionais do Município de origem.

Os ânimos mudariam em 1952, quando Jacob Reinaldo Haupenthal constituiu nova comissão e conseguiu a autorização para que fosse realizado um plebiscito. Dessa comissão participaram Arlindo Schneider, Guido Steffens, Gomercindo Sperb, Otto Flach, Arthur Berwanger, Ney Antunes Maciel e João Edmundo München. A partir daí, a emancipação passou a ser uma questão de tempo. Dois anos depois, realizou-se o plebiscito, que resultou em apenas um voto contrário à emancipação, fato que chamou a atenção de todo o Estado.

A autonomia administrativa de Cerro Largo foi determinada pela Lei 2.519 de 15 de dezembro de 1954. As primeiras eleições municipais foram marcadas para o dia 20 de fevereiro de 1955. O vencedor foi Jacob Reinaldo Haupenthal, com 2.991 votos contra 2.077 de Gomercindo Sperb. O vice-prefeito seria o Dr. Eugênio Frantz. Também foram eleitos os primeiros nove vereadores: Francisco Fernando Bordin, Laureano Alberto Schoffen, Arthur Berwanger, Nelson Pinheiro de Menezes e Arlindo Reinoldo Schwengber pelo PSD; Seno Marcos Stracke, João Edmundo München e Guido Hugo Steffens pela UCCL, e Libório Bohn pelo Partido Libertador.

A instalação oficial do novo Município, composto pelos territórios de Cerro Largo, Roque Gonzales, São Paulo das Missões e Porto Xavier, ocorreu em 28 de fevereiro de 1955 no Clube Cruzeiro do Sul. Na ocasião também realizou-se a solenidade de posse das primeiras autoridades municipais - prefeito, vice-prefeito e vereadores, sendo eleito Arthur Berwanger como presidente da Câmara Municipal.

A Prefeitura ocupou inicialmente o prédio que abrigava a antiga moradia e alfaiataria de Pedro Eidt Sobrinho na esquina das ruas Dr. João Sebastiany e Pe. Max (já demolido). Essa seria a sede do Poder Executivo até a década de 70, quando foi construído o prédio atual.

Jacob Reinaldo Haupenthal cumpriria seu mandato de Prefeito de 1º de março de 1955 a 31 de dezembro de 1959.

Fonte: Folha da Produção
65 anos
65º aniversário
cerro largo
emancipação política
CONTINUE LENDO